A HealthySystems – uma empresa nascida no CINTESIS, com chancela spin-off U.Porto (atribuída pela U.Porto Inovação) – foi galardoada pelo grupo José de Mello Saúde, no âmbito do programa de incentivo à inovação Grow. A concurso, estiveram 450 startups de diferentes áreas de atividade.

O prémio, no valor de 6 mil euros, visa distinguir a empresa pelo desenvolvimento de uma solução informática que permitiu adequar os dados geridos pelo Hospital CUF às novas exigências da ADSE, o subsistema de saúde que abrange a maioria dos funcionários públicos.

A solução apresentada pela spin-off do Porto permitiu poupar tempo e dinheiro ao Hospital CUF, garantindo a articulação do hospital com a ADSE e assegurando o reembolso direto das despesas de saúde de milhares de utentes da CUF que usufruem desse sistema.

O sucesso da implementação desta solução garantiu já a extensão do contrato, a longo prazo, aos 16 hospitais daquele que é o maior grupo de hospitais privados a operar em Portugal.

Para Ricardo Cruz-Correia (na foto), cofundador da HealthySystems e investigador principal do CINTESIS, este prémio representa um importante reconhecimento para a empresa. “É muito gratificante e permite-nos ter outra confiança para os próximos passos que pretendemos dar, nomeadamente a implementação desta solução noutros hospitais privados e a internacionalização da HLTSYS”, contextualiza o também professor do Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde (MEDCIDS) da Faculdade de Medicina da U.Porto (FMUP).

“Devemos um agradecimento à CUF por ter apostado numa spin-off”, diz o empreendedor, sublinhando ainda que “o sucesso da parceria encetada com o Grupo José de Mello Saúde se deve sobretudo ao empenho dos recursos humanos da HLTSYS, nomeadamente aos técnicos que estão no terreno, com o cliente”.

A HealthySystems nasceu no CINTESIS, em 2014, tendo iniciado a sua atividade na área das integrações com o desenvolvimento de um projeto piloto em parceria com o IPO-Porto. A empresa tem como missão a promoção da segurança e robustez dos Sistemas de Informação e Infraestruturas de Rede dos seus clientes, incluindo na sua oferta soluções de autenticação segura, sistemas de integração que promovem a troca de mensagens entre diferentes sistemas de informação de saúde, entre outros.

Em fase de expansão, a empresa possui atualmente mais de 20 colaboradores e fatura meio milhão de euros por ano.

Notícia escrita por Olga Magalhães, do CINTESIS.